CORRIDA: FISIOLOGIA DO FRIO

A atividade física praticada adequadamente é recomendada pela Organização Mundial da Saúde para prevenir doenças e para proporcionar saúde e qualidade de vida. A corrida aeróbica, que é uma atividade física,  tem essas propriedades. 

A energia da corrida aeróbica vem da queima dos nutrientes produzindo calor, por isso o corpo fica aquecido correndo no frio. São reações químicas que ocorrem no organismo no Ciclo de Krebs e Ciclo de Cori que produzem a energia. Nessas reações, a proporção é de produção de 20% de energia e 80% de calor.

Por isso, quem observa não sabe que o corredor não está com frio, mas o observador está. Sob frio intenso, as partes periféricas, como a mão, podem ficar geladas, mesmo com o corpo quente. Agasalho e até uma luva podem ajudar a esquentar o corpo e as mãos.

A gripe, comum no frio, é prevenida com a corrida porque o sistema imunológico fortalece, inclusive o idoso se beneficia correndo e assim quebra o mito de que idoso é grupo de risco.

Ganhar condição física requer muito treino, mas perdê-la é rápido, e, assim, não se deve parar de treinar.

A atividade física é necessária sempre e o corredor deve adaptar seu treino à temperatura e correr com qualquer tempo e em qualquer lugar.